Liberação dos recursos de FGTS e PIS/PASEP melhoram vendas do dia

Os faturamentos também devem ser maiores que a média do país, com uma tendência de aumento de 5,3%.

No mês outubro o comércio volta a se animar com a implantação de recursos do FGTS e PIS/PASEP e com a intenção de consumo das famílias de Rondônia. Segundo a Assessoria Econômica da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia, com 103 pontos em setembro, é a mais alta 11,4% que a brasileira (92,5 pontos), e deve influenciar de forma positiva, nas vendas do Dia das Crianças. Os faturamentos também devem ser maiores que a média do país, com uma tendência de aumento de 5,3%.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Social Miner/Opinion com 1.006 consumidores de todas as regiões do Brasil, 58% dos entrevistados pretendem fazer compras no Dia das Crianças. No levantamento 72% disseram que a categoria favorita este ano será brinquedo.

O presidente da Fecomércio/RO e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, Raniery Araujo Coelho destaca, “Os saques possibilitaram a uma parcela significativa de pessoas físicas a quitação de seus débitos, limpando o nome junto à instituições financeiras, o que melhora as expectativas e deve ser refletir num aumento das vendas no final do ano”, disse.

Considerando que o valor liberado do FGTS é proporcional ao do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, em Rondônia 717.880 trabalhadores serão beneficiados. Número desassociado em relação aos outros estados onde o PIB são mais elevados.

As pesquisas apontam que a maioria dos consumidores com o nome sujo pretendem limpar o nome para voltar a comprar. Segundo o Serviço Proteção ao Crédito (SPC), apesar do Sudeste e Nordeste possuir um número maior de beneficiários, o alívio de dívidas será maior nessas regiões. E mesmo com menor número de beneficiados os efeitos de saque são mais sentidos na região Norte, afetando de forma moderada a economia rondoniense e resultando em melhores expectativas para as vendas de fim de ano.

  • Por Larina Rosa | Diário da Amazônia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *