Internautas suspeitam que Energisa quer arrancar do consumidor o que deve ao Estado

Porto Velo, RO – Uma postagem no Facebook do deputado estadual Ismael Crispin (PSB) afirma que a Energisa deve mais de R$ 150 milhões somente para as prefeituras de Rondônia, por isso precisa pagar a conta. Os internautas comentaram, e alguns deles levantaram a hipótese de que a empresa teria aumentado as contas de consumo justamente para arrancar do consumidor o dinheiro devido ao Estado.

“Se a Energisa deve, tem que pagar. Do que precisa ser repassado ao Governo do Estado, R$ 155 milhões serão destinados aos municípios. É dinheiro que vai ser usado pelas prefeituras na saúde e na educação. É dinheiro do povo. Vamos cobrar.”, diz o parlamentar em sua postagem.

Diante disso, um internauta disparou: “Concordo contigo deputado Ismael Crispim, e também devemos ficar de olho por que senão, do jeito que a Energisa está agindo com os valores das tarifas, só falta ela aumentar mais ainda para nós é que termos de pagar este valor para ela embutido nas nossas contas de luz”.

Outro internauta citou: “Seis por meia dúzia. Eles irão tirar das costas da população esses R$ 150 milhões. Os aumentos abusivos continuam”.

Mais outro comentou o seguinte: “E é o povo que vai se ferrar, porque vão cobrar da gente, com certeza”.

Outro comentário especifica: “Estamos mortos. Vão tirar tudo do nosso bolso”.

Mas teve uma cobrança ao governo, porque não se vê movimentação do Executivo para cobrar a empresa: “Tem que negativar a Energisa. Se nós consumidores estamos devendo, eles nos registram nos órgãos de proteção. Eles também têm que ser negativados! Cadê o governo pra executar a Energisa? Não importa de quem é a dívida, casou com a viúva assuma os filhos!

A reportagem do Correio de Notícia entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Energisa sobre o assunto, porém, não obteve nenhuma resposta.

Veja os Comentários

  • da Redação do Correio de Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *