Trump ameaça aumentar “substancialmente” as sanções ao Irã

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta quarta-feira aumentar “substancialmente” e “em breve” as sanções ao Irã por conta do programa de energia nuclear de Teerã.

“O Irã esteve ‘enriquecendo’ (urânio) em segredo por muito tempo, em uma violação total do terrível pacto de US$ 150 bilhões feito por (o ex-secretário de Em Washington Estado) John Kerry e o governo Obama”, escreveu Trump em mensagem no Twitter.

“Lembrem-se, esse pacto ia expirar em poucos anos. As sanções em breve aumentarão, substancialmente!”, completou.

Os EUA afirmaram nesta semana que continuarão sua campanha de “pressão máxima” sobre o Irã, a quem acusou de “extorsão nuclear”, depois que Teerã confirmou que está enriquecendo urânio acima do estipulado no acordo multilateral de 2015.

Um funcionário de alto escalão do governo americano, que pediu anonimato, disse à Agência Efe na segunda-feira que “os líderes iranianos estão usando enriquecimento para transformar o mundo inteiro em seu refém, mediante a extorsão nuclear”.

Desta forma, Washington reagiu ao anúncio de que o Irã que alcançou um nível de enriquecimento de urânio de 4,5%, o que supera o máximo permitido no pacto nuclear assinado em 2015 com Alemanha, França, Reino Unido, China, Rússia e EUA, que se retiraram do acordo no ano passado.

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou que o Irã está enriquecendo urânio acima do limite de pureza de 3,67% estabelecido no acordo de 2015, nível no qual esse combustível pode ser usado apenas com fins pacíficos.

Este é o segundo descumprimento do acordo por parte do Irã, após superar há uma semana os 300 quilogramas de hexafluoreto de urânio enriquecido a 3,67%, em reação às sanções dos EUA e diante do que Teerã considera inação por parte da União Europeia (UE).

– Agência EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *