Confúcio Moura revela exigências de Wagner Garcia para ser o vice-governador na chapa de Maurão de Carvalho

Porto Velho, RO – O candidato ao Governo de Rondônia Maurão de Carvalho, do MDB, bateu o malhete e, em comum acordo com o ex-governador Confúcio Moura, do mesmo partido, aceitou caminhar com o ex-secretário de Finanças Wagner Garcia rumo ao Palácio Rio Madeira em 2018.

Moura, em seu blog, relatou minúcias sobre as exigências apresentadas por Garcia para fazer parte da composição emedebista.

Quer, para todos os efeitos, continuar dando as cartas nas contas do Estado, especialmente na Secretaria de Fazenda.

“O deputado Maurão ainda não tinha um pré-candidato a vice-governador. Consultei o Wagner Garcia, um técnico de alto nível,  um pouco retraído, não dado a campanhas políticas, e ele fez algumas exigências, que eu passei para o Maurão de Carvalho, nosso pré-candidato ao governo”, disse Confúcio.

O ex-governador apontou, então, que Maurão concordou com as propostas de Wagner Garcia.

“O eixo duro do governo que é a parte da Secretaria da Fazenda, a contabilidade, a parte de tecnologia do fisco, de aperfeiçoamento e avanço, não seria obrigatoriamente o Wagner, mas ficaria sob a sua coordenação ou sob a sua indicação. O Maurão concordou com tudo, achou que seria muito proveitoso, o que, com certeza, deu mais confiabilidade à sua pré-candidatura. Ficou mais consistente a chapa. O empresariado do Estado estava apreensivo quanto a indefinição de um vice, que oferecesse esperança e confiança aos investidores”, destacou.

Confira abaixo a íntegra da postagem

O deputado Maurão ainda não tinha um pré-candidato a vice-governador. Consultei o Wagner Garcia, um técnico de alto nível,  um pouco retraído, não dado a campanhas políticas, e ele fez algumas exigências, que eu passei para o Maurão de Carvalho, nosso pré-candidato ao governo. Maurão concordou com as propostas do Wagner.

O eixo duro do governo que é a parte da Secretaria da Fazenda, a contabilidade, a parte de tecnologia do fisco, de aperfeiçoamento e avanço, não seria obrigatoriamente o Wagner, mas ficaria sob a sua coordenação ou sob a sua indicação.

O Maurão concordou com tudo, achou que seria muito proveitoso, o que, com certeza, deu mais confiabilidade à sua pré-candidatura. Ficou mais consistente a chapa. O empresariado do Estado estava apreensivo quanto a indefinição de um vice, que oferecesse esperança e confiança aos investidores.

Também tirei o dia, aliás tirei dois dias desta semana, justamente para fazer as gravações, para que eu não precisasse, mais, lá na frente, no período eleitoral, ficar voltando para gravações, que consomem muito tempo.

Devo voltar só mais uma vez, talvez na próxima semana, pra terminar o que ficou faltando. Preciso de tempo, de dias livres para correr o Estado. A campanha será muito curta e não dá para ficar conciliando as duas coisas. Gravações consomem uma manhã e até um dia inteiro. Por isso aproveitei esses dois dias.

Autor / Fonte: Rondoniadinamica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *