Irregularidades no transporte por aplicativos em Porto Velho

Com objetivo de melhorar a prestação de serviço aos usuários, coibir abusos e adequar o sistema de transporte remunerado privado individual de passageiros por meio aplicativo ao que determina a Lei Complementar Municipal nº 717, de 4 de abril de 2018, a Prefeitura de Porto Velho reforça a fiscalização a essa modalidade de transporte.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte (Semtran) tem recebido reclamações relativas a cobrança de taxas fora do valor da corrida que aparece no aplicativo, a não devolução de objetos esquecidos no interior dos carros (o que deve ser feito na própria Semtran), atendimento por meio de ligações telefônicas, uso de vestes inadequadas e motoristas que fazem ponto próximo das casas de shows e do shopping, entre outras irregularidades.

Publicidade

Conforme o secretário Carlos Costa (Semtran), os fiscais estão agindo por toda a cidade, especialmente nos pontos de concentração. “Quem for flagrado praticando ilegalidades poderá ser autuado e ainda ter o veículo apreendido”, afirmou. Aos motoristas e carros cadastrados é obrigatório o uso do adesivo com o número da permissão e o brasão do município. Quem portar armas, munições ou explosivos também será penalizado.

(Via Comdecom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *