Prefeito de Costa Marques e jumento precioso são premiados em Brasília

Prefeito de Costa Marques e jumento precioso são premiados em Brasília. Ministério Público investiga a venda de prêmios falsos para políticos. Ministério Público investiga a venda de prêmios falsos para políticos.

Mirandão recebe o prêmio pelo qual ele pagou “para chamar de seu”

Vagner Miranda da Silva o Mirandão (PMN) é prefeito de Costa Marques município rondoniense que faz divisa com a Bolívia. O município vive a base da economia do contra cheque e outras atividades do terceiro setor está localizado em uma das regiões mais bonitas de Rondônia com uma beleza exuberante e para coroa tudo isso o prefeito Mirandão foi escolhido (sic) como um dos 100 melhores prefeitos do Brasil, ou prefeito nota 10. Esteve em Brasília, recebeu o prêmio e divulgou o feito para a população de Costa Marques, todo orgulhoso.

O que chama a atenção é que o prefeito Mirandão foi escolhido como sendo 67° (sexagésima sétima colocação) entre os 100 e a 3° colocação no Estado de Rondônia, sendo que no Brasil tem 5.570 municípios o que mostra a bravura do mencionado prefeito, que conseguiu desbancar até gestores de cidades grandes como exemplo Campina Grande na Paraíba com mais de 600 mil habitantes e a maior cidade do interior do Norte/Nordeste do país. Sim o prêmio foi concebido pela U.B.D (União Brasileira de Divulgação), que têm por finalidade divulgar os melhores gestores do Brasil. A empresa toda “melosa” no seu texto diz que os Prefeitos com gestão exemplares devem ser lembrados, visto que vivemos dias em que a credibilidade da maior parte dos mesmos está em xeque.

Até aí, tudo normal. Será?

Até poderia ser, mas o prêmio, a empresa que o organiza e os gestores públicos que pagaram para serem premiados estão sob investigação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS). A premiação não obedece os mínimo critérios das pesquisas de opinião, o que seria obrigatório, uma vez que trata-se de um prêmio dado a partir de avaliação popular. E dinheiro público é utilizado para custear as viagens e a inscrição em um “seminário” realizado em hotéis de cidades como Recife, no Nordeste.

No programa Fantástico do último domingo, dia 5 de agosto, foi exibida uma matéria sobre o prêmio “fake”. Nela, o organizador da premiação, sem saber que está sendo gravado, admite que ganha dinheiro vendendo os prêmios: “cerca de 50 mil reais por evento”, disse Fernando, o representante da União Brasileira de Divulgação – OBD, de Pernambuco, que juntamente com o Instituto Tiradentes, de Minas Gerais, “premiam” os melhores gestores do Brasil.

A matéria revela que prefeitos, secretários e vereadores são agraciados com medalhas e diplomas após o pagamento de valores para participarem de supostos seminários. Na prática, os seminários não acontecem e o valor pago é pela premiação mesmo. E advinha quem paga pelo prêmio e pelas diárias das viagens?

Para comprovar a fraude, o repórter do Fantástico, se identificando como assessor e indicando um prefeito de nome Precioso para ganhar o prêmio de um dos 100 melhores prefeitos do Brasil. A mesma “premiação” foi recebida pelo prefeito Mirandão.

Precioso é, na verdade, um jumento. Isso mesmo, um jumento! Ele recebeu uma medalha e um diploma iguais ao do prefeito Mirandão. Parabéns à dupla!

– Fonte: Alexandre Araujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *