Boas práticas de pós-colheita contribuem para melhoria da qualidade dos Cafés do Brasil

Consórcio Pesquisa Café desenvolve tecnologias para produção de cafés de qualidade com agregação de valor 

Cafés de excelente qualidade possuem um conjunto de atributos sensoriais que envolvem fragrância, aroma, doçura, sabor, acidez, corpo e outros desejados pelos mais exigentes consumidores em nível mundial. Assim, para que a bebida proporcione tais sensações aos seus apreciadores é preciso que o cafeicultor tenha cuidado especial com a lavoura e adote boas práticas agrícolas e de gestão em todo ciclo da cultura, que incluem a escolha da muda, a nutrição do cafeeiro, manejo de pragas e doenças, planejamento da colheita, entre outras, das quais, as boas práticas de pós-colheita são as que merecem atenção redobrada do agricultor, pois têm influência determinante na obtenção de cafés de qualidade.

As boas práticas de pós-colheita devem ser realizadas imediatamente depois da colheita dos frutos do café que, no Brasil, concentra-se no período de abril até setembro. Como se trata de assunto bastante relevante para os produtores de café, instituições do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café disponibilizaram no Observatório do Café publicações técnicas que orientam essas práticas, que ainda podem ser adotadas nesta safra, na colheita remanescente, ou no planejamento das safras vindouras. Conforme orientações constantes dessas publicações, as atividades de pós-colheita do café devem ser realizadas ainda na propriedade rural, que consistem basicamente no preparo e processamento dos frutos e secagem dos grãos.

Da Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *