Conclusão da reforma na Câmara deve consumir mais R$ 600 mil

Porto Velho, RO – Eleito para assumir a presidência da Câmara a partir do ano que vêm, o gabinete do vereador Edwilson Negreiros (PSB) deixou vazar um possível descontentamento com as obras da nova ampliação do antigo estacionamento do Legislativo mirim.

A polêmica seria quanto ao aumento do número de vagas disponibilizadas no antigo pátio e que agora poderá privilegiar mais o quadro de assessores do atual presidente da Casa, pré-candidato a deputado estadual, vereador tucano Maurício Carvalho.

As obras do novo estacionamento dos vereadores foram orçadas em cerca de R$ 1,4 milhão, recursos tirados do orçamento deste ano. Segundo informações, em virtude da construção de um segundo anexo na parte da frente do prédio, e da nova fachada, deverá consumir ao menos R$ 600 mil a mais através de aditivo.

Sobre o suposto descontentamento expressado por servidores do gabinete do vereador Edwilson, quanto ao espaço destinado ao parlamentar pelo novo cronograma, seria que ele disporia de uma necessidade de ao menos duas vagas – já que irá suceder o atual presidente no cargo a partir do ano que vem – para ele e para a chefia de gabinete.

Sobre o assunto, o vereador socialista, apesar de instado pro telefone pelo numero de final de 02, “não atendeu as ligações nesta segunda-feira, 7”. Porém, nos corredores comentam que “ele já se comporta como o novo residente e teria o direito de questionar alguns atos atinentes à execução das obras de ampliação do antigo prédio”. Inclusive sobre o numero de vagas aos líderes de partido.

Na outra ponta da linha, sabe-se, no entanto, que, todas as gestões da Casa os presidentes sob o aval da Mesa imprimem obras de ampliação nos limites da Casa e que, o próximo Presidente, se o ritmo for seguido, certamente, fará o mesmo.

Segundo engenheiros consultados por este site de notícias, os vereadores Allan Queiroz e Bengala, também, “inventaram reforminhas e ampliação no antigo prédio” e poucas melhorias foram sentidas diante de tanto dinheiro gasto até aqui. Agora foi a vez de Maurício Carvalho.

Na atual legislatura, apesar da visibilidade dada ao novo projeto de ampliação do antigo estacionamento e um mini-anexo na parte da frente do prédio, apenas a parte interna dos banheiros, ao que parece, não terão correção dos pontos críticos; entre os quais, infiltrações, obstrução nos vasos e pias, ou mesmo, serão pintadas as paredes.

– da Redação*

*por Xico Nery

Um comentário em “Conclusão da reforma na Câmara deve consumir mais R$ 600 mil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *