Parceria entre banco da Amazônia e governo do Rondônia é reforçada com assinatura de protocolo

O documento fortalece o comprometimento entre a instituição financeira e o governo, que atuam de forma conjunta há décadas.

De acordo com o Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Rondônia (PDES) projeta-se que, até o ano 2030, o Estado alcance o crescimento econômico a partir de estratégias que incluem o apoio a Arranjos Produtivos Locais; à bovinocultura de corte e de leite, ao fortalecimento da agricultura familiar, à transição para a agropecuária de baixa emissão de carbono, à aquicultura, a lavouras cafeeiras e cacaueiras. Ao setor madeireiro, além do fomento à indústria, ao setor mineral e à infraestrutura logística.

Como parceiro da Região, o Banco da Amazônia vem reforçar o compromisso da instituição para com esse desenvolvimento, assinando, em conjunto com o governo do Estado, um Protocolo de Intenções para 2018, documento que prevê a união de esforços e atuação de forma compartilhada visando o crescimento sustentável do Estado. O documento reafirma a parceria existente entre as duas instituições, que atuam de forma conjunta há várias décadas. A solenidade de assinatura do Protocolo ocorrerá nesta quarta-feira, dia 14, às 8h30, no palácio Rio Madeira, em Porto Velho, e contará com a presença do governador do Estado, Confúcio Moura, do presidente do Banco, Marivaldo Melo, e do superintendente regional do Banco, Wilson Evaristo. Além de autoridades locais e parceiros.

No Protocolo de Intenções consta, ainda, a mobilização e a integração das classes produtivas e demais parceiros institucionais para a utilização dos valores disponíveis no Banco da Amazônia para Rondônia. Este ano, a instituição está disponibilizando para a região Amazônica mais de R$ 8,3 bilhões, sendo que, para Rondônia, há mais de R$ 1 bilhão: R$ 910 milhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) e R$ 172 milhões da Carteira de Crédito Comercial da instituição. Para 2018, o banco traz novas linhas voltadas para financiamento estudantil (Programa Estudantil – FIES) e para Energia Solar (Fotovoltaica).

Para cumprir com os objetivos postos no protocolo de Intenções, caberá ao Banco da Amazônia atuar de acordo com as políticas dos Governos Federal e Estadual, apoiar o fortalecimento do associativismo e do cooperativismo de produção do meio rural, agroindustrial e industrial e assegurar recursos para financiar o investimento, custeio e capital de giro.

Já ao Governo Estadual caberá potencializar o agronegócio, promovendo a inserção da produção familiar nos mercados, bem como os setores industriais e de serviços, a partir da expansão de atividades de maior demanda de mão de obra, intensificando a geração de emprego e renda. E, ainda, assegurar e disponibilizar os serviços de assistência técnica e extensão rural do Estado e garantir recursos financeiros para melhorar e expandir a infraestrutura econômica básica em áreas prioritárias.

Destaque para Rondônia

A economia do Estado de Rondônia tem como principais atividades o extrativismo vegetal e mineral, a agricultura e a pecuária. O Estado se destaca na produção de café, sendo o maior produtor da região Norte e o 5º do Brasil, além de produzir cacau, arroz, milho e soja. Atualmente na pecuária, o Estado possui um rebanho bovino equivalente a 14 milhões de cabeças. Rondônia é o sexto maior rebanho bovino do país, sendo quinto em exportação de carne e o oitavo produtor de leite. Em relação à Região Norte, o Estado possui o segundo maior rebanho, ficando atrás do Pará, mas com a maior exportação de carne e produção de leite. O Estado também lidera o ranking na produção de peixes nativos da região norte, chegando a 77 mil toneladas, em 2017.

– Da Assessoria 

Por Marcos Madalena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *