Acidentes de trânsito representam cerca de 70% no Hospital João Paulo II

As vítimas de acidentes de trânsito representam cerca de 70% dos atendimentos de traumas no Pronto-Socorro João Paulo II, referência no atendimento de alta complexidade em Rondônia. Neste período carnavalesco, os atendimentos chegam a dobrar. Só neste fim de semana o hospital atendeu 42 casos deste tipo, 30 deles envolvendo condutores de motocicletas.

De acordo com o diretor-geral da unidade de saúde, Carlos Eduardo Araújo, as vítimas têm perfis diversos, mas se observa um número significativo de jovens e que muitas vezes são os responsáveis por prover a família. É o caso do Leonardo Carvalho Siqueira, 23 anos. Era ele o responsável pelo comércio que gerava renda para família, mas desde sexta-feira (2) quando se envolveu em um acidente ficou impossibilitado de desempenhar a função.

O acidente ocorreu em Humaitá (AM), onde Leonardo mora. Ele relata que estava conduzindo uma motocicleta e ao tentar entrar em uma rua lateral foi atingido por um automóvel. ‘‘O motorista deu sinal para eu passar, então acelerei, mas veio outro carro atrás e me atingiu. Eu levantei, mas quando fui pegar o capacete percebi que não conseguia, tinha quebrado a clavícula’’, conta Leonardo.

Para os que não pensam nas consequências da imprudência no trânsito, Hélio faz um alerta. ‘‘É preciso pensar em como um acidente de trânsito muda a vida de uma pessoa. A minha mudou de um jeito que não esperava. Perdi minha capacidade de trabalhar e minha família’’, desabafa. Com cerca de 10 centímetros a menos na perna esquerda, Hélio se locomove com o apoio de muletas.

– Fonte-Texto: Vanessa Moura – Secom – Governo de Rondônia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *