OS 700 MILHÕES DESVIADOS PODERIAM ASFALTAR A BR 364 DE VILHENA A PORTO VELHO

Se fossem feitas, a partir de hoje, obras de recuperação e asfaltamento em todo o trecho da BR 364, desde a Vilhena, na fronteira com o Mato Grosso, até Porto Velho,  dependendo do material utilizado, das obras de preparação e estrutura da rodovia e outros detalhes, com asfalto de qualidade, o custo seria, pagando-se bem caro, de mais ou menos 1 milhão de reais o quilômetro asfaltado. Informações colhidas junto a profissionais do setor, incluindo engenheiros experientes, dão conta que com esse dinheiro, se poderia fazer um asfaltamento de boa qualidade, do quilômetro zero em Vilhena até os pouco mais de 700, na Capital rondoniense. Todo o trabalho custaria, na matemática simples, algo em torno de 700 milhões de reais. Fechou a conta? Matemática simples. Setecentos quilômetros vezes 1 milhão de reais, embora pudesse até ser bem menos. Todo este introito é para demonstrar o quanto todo esse dinheiro poderia fazer por Rondônia; por seus cidadãos que todos os dias perdem alguém conhecido e até alguém da família, pelo extremo perigo de uma rodovia em péssimas condições, em vários trechos e que, não é por acaso, chamada de Rodovia da Morte. Pois 700 milhões de reais é o que denunciam investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, foram desviados das obras de rodovias federais em Rondônia e Acre. Um dos principais envolvidos no esquema, segundo a PF, é o atual prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre Viana, que era diretor do DER no nosso vizinho Acre, quando os desvios ocorreram. Pelo menos três servidores do Dnit de Rondônia já foram afastados de seus cargos, por suspeita de envolvimento. Cerca de outras 50 pessoas estariam no esquema de desvios, mais um entre dezenas descobertos em operações policiais que parecem não ter fim.

A corrupção que assola o Brasil parece não ter fim. Mesmo com todas as grandes operações que estão sendo feitas há longo tempo; com toda a exposição dos envolvidos na mídia; com prisões e várias condenações, não há o que ao menos diminua com a volúpia de gente poderosa por dinheiro. Os desvios são nas estradas, mas o são também na saúde pública, na segurança, na educação, na merenda escolar, no dinheiro que deveria ser destinado aos cuidados com crianças especiais. Não há limites para esses bandidos, escondidos sob caras de bons moços e discursos de gente boa. No caso dos 700 milhões, caso eles fossem todos para a BR 364 (obviamente que não o foram e o comentário é apenas para um comparativo sobre o que se poderia fazer com tanta grana), nossa rodovia deixaria de ser uma espécie de cemitério para tanta gente. A corrupção, todos sabem, mata muitos brasileiros. E, pelo jeito, vai continuar matando…

DOIS BI E 500 MILHÕES NA BR

Outros órgãos de fiscalização, como a Controladoria Geral da União e o Tribunal de Contas da União fazem parte do pacote de instituições que investigam os desvios dos recursos destinados à BR 364 nos últimos dez anos. O que mais surpreende é que, mesmo depois de liberados mais de 2 bilhões e 500 milhões de reais nesse período, o que se vê é uma BR esburacada em vários trechos; ainda cheios de curvas perigosas. Dessa fortuna toda, cerca de 28 por cento (700 milhões de reais), teriam sido desviados para os bolsos de dezenas de pessoas, ligadas ao Dnit regional e ao DER do Acre. Sé para se ter ideia da grandeza da roubalheira, apenas dois dos suspeitos (por enquanto são apenas isso, suspeitos!), movimentaram mais de 10 milhões de reais em suas contas, valores totalmente incompatíveis com os salários que recebiam como servidores públicos. A Receita Federal também entrou na jogada, à busca de bens que os envolvidos teriam comprado em nome de laranjas. Os três funcionários do Dnit, já afastados, atestavam serviços que não tinham sido feitos ou tinham péssima qualidade. Os investigadores dizem que, até agora, só pegaram a ponta do iceberg. Vem muito mais por aí…

PMDB DIZ QUE É MESMO MAURÃO!

A cúpula do PMDB se reuniu na noite desta terça, em Porto Velho. Lá estavam os peso pesados do partido, incluindo o governador Confúcio Moura e o senador Valdir Raupp, presidente regional da sigla. Nomes de peso como Tomáz Correia, a deputada federal Marinha Raupp e o deputado Lúcio Mosquini; os deputados estaduais Edson Martins,  Jean de Oliveira, Lebrão e Só na Bença; o chefe da Casa Civil do governo, Emerson Castro e o diretor geral do DER, Ezequiel Neiva, e o secretário do partido, José Luiz Lenzi, entre outras autoridades. No encontro, toda a cúpula do partido confirmou mais uma vez o apoio total à pré candidatura ao Governo do Estado, do deputado Maurão de Carvalho, anfitrião do evento. Muitas conversas de bastidores, nesse período que as conversações políticas se intensificam, fofocavam que o PMDB poderia trair Maurão e lançar outro candidato. No encontro da terça, essa opção, criada no tenebroso caminho dos bastidores da política, teria sido rechaçada pela cúpula, que, novamente, garantiu que será o Presidente da ALE o nome peemedebista para a sucessão de Confúcio Moura. Uma frase dita por um membro do partido resume a situação: ”Maurão só não será o candidato do PMDB se ele mesmo não quiser”!  Ele quer…

CÂMERAS INÚTEIS

É impressionante como projetos aparentemente bem intencionados, acabam não dando certo ou por falta de recursos, de planejamento ou qualquer acidente de percurso. O jornalismo (por sinal, cada vez melhor!) da SICTV/Record , trouxe mais um exemplo muito concreto disso. Das 80 câmeras instaladas em Porto Velho, para auxiliar a Polícia no combate ao crime, apenas 12 estão funcionando. Ou seja, apenas 15 por cento dos equipamentos, caros, voltaram a funcionar, porque também estavam com problemas técnicos, em função da falta de manutenção. A Secretaria de Segurança pretende consertar  outras 26 até dezembro, totalizando 38 recuperadas, mas as outras 42 só o serão no ano que vem, quando só então haverá recursos orçamentários para fazer o trabalho. Qualquer leigo sabe que equipamentos sofisticados como esses precisam de constante manutenção, Como eles são colocados a funcionar sem uma estrutura que os recupera imediatamente, quando dão problema? Será que nada no serviço prestado à população pode ser resolvido sem enfrentar a invernal burocracia? Para que gastar uma fortuna com dezenas de câmeras de vigilância, se elas não funcionam? Lamentável!

BRUTALIDADE CONTRA CRIANÇAS

Antes, só se sabia de crimes brutais, principalmente os que vitimavam crianças, pela TV, nas notícias nacionais. Agora não. A truculência, a crueldade, a tragédia está batendo às nossas portas, quase todos os dias. Bem aqui. O caso de Rolim de Moura, nessa semana, foi apenas mais um, envolvendo uma família. O padrasto, suspeito de estuprar duas filhas da namorada, uma de cinco e outra de seis anos, matou a mãe deles e tentou queimar as duas cri8anças, que até a noite desta terça continuavam internadas, em estado gravíssimo. A brutalidade contra crianças indefesas é cada vez maior, em todo o país. O caso da menina Isabella Nardoni, jogada da janela de seu apartamento pela madrasta, ocorrido em 2008, foi um dos mais trágicos dos últimos tempos. De lá para cá, a violência também contra crianças só tem aumentado. Não há como prevenir casos assim, mas ao menos deve-se exigir penas pesadíssimas, sem direito a qualquer benefício legal. A impunidade continua sendo parceira da violência, todos sabemos, menos, é claro, nossas autoridades.

O PALÁCIO-MUSEU

Uma revitalização que custará perto de 3 milhões de reais e o Palácio Presidente Vargas, que foi a sede do Governo rondoniense durante décadas, será transformado num grande Museu, dando uma opção cultural importante para Porto Velho. Chamado de “Museu da Memória Rondoniense” já tem um acervo vasto, incluindo materiais arqueológicos, paleontológicos, obras de arte  e muitas atrações especiais. O prédio será reformulado para voltar ao que era em 1954, quando foi inaugurado para receber o Governo de Rondônia e onde, por mais de 60 anos, sediou os principais eventos políticos do Estado. O projeto original vai proporcionar ao visitante fazer uma espécie de viagem pelo tempo e pela história de Rondônia, desde os tempos em que  tudo era selva e apenas abrigava pequenos grupos indígenas até os dias atuais. As obras de restauração do prédio, que só começarão no ano que vem, tem como intenção, segundo o arquiteto Lucas Varanda, responsável pelo projeto, fazer com que as linhas arquitetônicas do Palácio voltem ao que eram originalmente. Internamente, também serão feitas mudanças importantes, para que ele possa ter as características de um museu. Esperamos para ver como vai ficar esse belo projeto para Porto Velho!

ACUSAÇÕES BOMBÁSTICAS

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, deu certamente a mais bombástica entrevista dos últimos anos sobre a segurança pública, o maior problema do Rio de Janeiro há anos. Em resumo, o ministro disse que tanto o Governador Luiz Fernando Pezão quanto o secretário de segurança do Estado, Roberto Sá, não têm controle algum sobre a polícia do Estado. Mas isso não foi o pior. Afirmou, com todas as letras,  que o comando da PM é feito apenas através de acordo com um deputado estadual (ele não deu o nome), em parceria com o crime organizado. “Comandantes de batalhão são sócios do crime organizado no Rio”, disse, sem pestanejar. Torquato ainda destacou que “estou convencido de que o assassinato do tenente coronel Luiz Gustavo Teixeira, comandante batalhão do Méier, não foi resultado de um assalto. O coronel foi executado por um acerto de contas”. O governador Pezão negou tudo. Disse que a escolha dos comandantes da PM sempre é técnica e que jamais negociaria com crime organizado. O ministro Torquato jogou aquela coisa no ventilador. Vai feder…

PERGUNTINHA

Você, que não é funcionário público, achou certa ou errada a decisão do Governo do Estado de não fazer feriadão e trabalhar normalmente na sexta, um dia após Finados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *