Governo Catalão mantém proposta de diálogo a Rajoy diante de ultimato

O governo regional da Catalunha manterá “incondicionalmente” a oferta de diálogo ao Executivo espanhol diante do ultimato dado para que a Generalitat desista da declaração de independência, anunciou nesta terça-feira o porta-voz da administração catalã, Jordi Turull.

Turull, que insistiu que o presidente catalão, Carles Puigdemont, “não se moverá” da sua proposta de diálogo, anunciou que se o chefe do governo espanhol, Mariano Rajoy, o rejeitar “obviamente terá que tomar decisões”.

“Nem acenderemos velas nem ficaremos observando como eles ocupam as instituições catalãs”, disse o porta-voz catalão, sem dizer se o governo regional suspenderá a suspensão da declaração de independência caso o governo central aplique o artigo 155 da Constituição, que pode dissolver o Parlamento e até cancelar a autonomia da Catalunha.

No último dia 10, o presidente catalão assumiu no Parlamento regional a “decisão do povo” no referendo independentista de 1º de outubro, mas em seguida suspendeu a declaração de independência para que “nas próximas semanas” seja realizado um diálogo com o governo espanhol.

Na segunda-feira passada, Puigdemont ofereceu por carta a Rajoy uma margem de “dois meses” para dialogar e o propôs concretizar “o mais rápido possível” uma reunião para estudar acordos.

Após a reunião do governo catalão desta terça-feira, o porta-voz ressaltou que “a rendição não faz parte de nenhum dos cenários deste governo” porque o “compromisso” com o referendo independentista de 1º de outubro é “total”.

Fonte: EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *