Ministro espanhol pede senso comum e diz que tudo depende de Puigdemont

O ministro da Economia da Espanha, Luis de Guindos, afirmou nesta terça-feira (10) que tudo que acontece na Catalunha depende do presidente da Generalitat (o governo catalão), Carles Puigdemont. Ele disse confiar que impere o sentido comum, algumas horas antes de o político catalão comparecer ao Parlamento regional. Durante a sessão no Parlamento, marcada para as 13h (horário de Brasília), Puigdemont poderá declarar a independência da Catalunha.

“No momento em que estamos nos minutos finais, tudo depende do senhor Puigdemont, e eu espero que volte o sentido comum, não apenas para a Catalunha, mas para toda a Espanha e Europa”, disse Guindos, ao chegar para a reunião de ministros de Economia e Finanças da União Europeia (UE), que acontece hoje em Luxemburgo.

Para o ministro, o que acontece na Catalunha “não é uma questão de independência, sim ou não”, mas “de rebelião contra o Estado de Direito”. Ele chamou o governo da Generalitat de “radical” e “irresponsável”.

Luis de Guindos informou que nesta terça-feira se reuniu com os ministros de Economia e Finanças da UE, que são do Partido Popular Europeu e que todos eles prestaram “apoio” ao Executivo central. Acrescentou ter certeza “de que os socialistas também dão respaldo ao governo”.

O ministro espanhol manifestou confiança em que a União Europeia “apoie todas as ações” tomadas pelo governo “dentro do marco da Constituição e da legalidade espanhola”.

Nesse sentido, destacou que o presidente do governo da Espanha, Mariano Rajoy, conversou com a Comissão Europeia, o Conselho e com os principais países europeus e que a sua reação “é sempre de apoio ao governo da Espanha “.

“O que está ocorrendo é um ataque à Constituição e à legalidade espanhola, e portanto é uma ofensa, mas estou tranquilo pois a resposta do governo espanhol será a adequada”, observou.

 Da Agência EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *